CEO · corrupção · Dinheiro · Lee Jae-yong · malandroémalandromesmo · Miscelâneas · Mundo Estranho · Pior Coréia · Samsung

Herdeiro do grupo Samsung pode pegar 12 anos de cadeia por corrupção

O tempo fechou na Pior Coreia e não é de hoje: o escândalo massivo envolvendo a então presidente Park Geung-hye, que rodou bonito após uma mega rede de corrupção ter sido descoberta e que envolvia até uma vidente (leia este post para mais detalhes, é um caso bem complexo) explodiu na cara de muita gente poderosa no país, e um deles é justamente o vice-presidente, herdeiro e atual líder do grupo Samsung Lee Jae-yong, preso desde fevereiro.

E agora a promotoria pediu a cabeça do executivo em uma bandeja de prata, estipulando uma pena de 12 anos por corrupção.

O julgamento do chefe da Samsung, que está em andamento na Coreia do Sul o aponta como o beneficiário final de uma longa cadeia de crimes de evasão e outras durante o termo da ex-presidente; Lee teria oferecido subornos e doações num total de US$ 39 milhões ao braço-direito da presidente, a vidente Choi Soon-sil destinados a quatro instituições voltadas a bancar as iniciativas de Park. Depois disso Lee teria em 2015 pleiteado a aprovação pelo governo de um processo de fusão de duas companhias distintas da Samsung, um negócio avaliado em US$ 8 bilhões. Embora rejeitada pela maioria do conselho do conglomerado, o processo foi aprovado.

Em verdade o presidente e CEO da Samsung ainda é seu pai Lee Kun-hee, no entanto o executivo-chefe sofreu um ataque cardíaco em 2014 e foi afastado, com seu filho assumindo o comando da companhia interinamente desde então. Os movimentos escusos da Samsung com a ex-presidente Park e sua confidente Choi teriam se iniciado aí.

Em sua defesa Lee diz que o julgamento é “injusto” e nunca atuou em busca de favorecimentos à companhia ou a si próprio, mas há evidências de seu envolvimento e de mais quatro executivos da Samsung nos esquemas de corrupção do então governo sul-coreano. A promotoria apresentou um pedido de pena de 12 anos para Lee e entre 7 e 10 anos para os demais. O veredito deve sair no dia 25 de agosto e há chances reais de que ele seja de fato condenado, o que provocaria uma tremenda dança das cadeiras dentro do corpo executivo da Samsung.

Embora tenha um efeito bastante negativo na imagem da Samsung como um todo, uma eventual condenação de Jae-yong não impactará diretamente nos negócios da companhia; ela ainda lidera o mercado de dispositivos móveis e é referência em diversos outros, de eletroeletrônicos a linha branca e P&D, principalmente contando com clientes de peso como a Apple (chips e possivelmente displays OLED para as próximas gerações de iPhones e iPads). No entanto é certo que a concorrência (principalmente sua rival direta LG) irá usar o episódio contra a gigante de tecnologia.

Fonte: The Guardian.

The post Herdeiro do grupo Samsung pode pegar 12 anos de cadeia por corrupção appeared first on Meio Bit.

Powered by WPeMatico